Reviews

Liga da Justiça | REVIEW

Liga da Justiça tropeça mais não cai!

O grande desafio da Liga da Justiça era conseguir criar uma história digna, apresentando três novos heróis e mudando o tom sombrio dos filmes anteriores. Bom, temos alguns problemas no caminho mas o objetivo é comprido.

A história!

Impulsionado pela restauração de sua fé na humanidade e inspirado pelo ato altruísta do Superman, Bruce Wayne convoca sua nova aliada Diana Prince para o combate contra um inimigo ainda maior, recém-despertado. Juntos, Batman e Mulher-Maravilha buscam e recrutam com agilidade um time de meta-humanos, mas mesmo com a formação da liga de heróis sem precedentes, poderá ser tarde demais para salvar o planeta de um catastrófico ataque.

O filme tem um roteiro simples e leve isso não é, e nunca foi, um problema. Um ser maligno vindo de outro planeta chega a Terra e deseja conquista-la, forçando assim super-heróis relutantes a se unirem para combater tal ameaça. Já vimos isso antes, afinal nada se cria nada se perde, tudo se transforma. Zack Snyder ouviu o público e trouxe um filme cheio de piadas, talvez piadas até demais, mas que no final resulta em um longa mais colorido e divertido.

A Liga

Liga da Justiça

Ezra Miller é um grande ator e seu jovem Flash é um dos personagens mais desenvolvidos no longa. Sua química com os outros membros da liga é ótima, mas é exagerado como alivio cômico fazendo piada em praticamente todas as cenas, o que te deixa meio de saco cheio no final.

Ray Fisher faz um Ciborgue descente, com um drama interessante que lembra muito “O Monstro de Frankenstein” pena que não temos tempo suficiente para nos aprofundarmos mais.

Jason Momoa é o carisma cheio de músculos e barba. O Aquaman impõe respeito e não é mais o bostão da Liga, porém sua história e de seu povo são ridiculamente contadas e não adicionam nada na trama.

Gal Gadot e Ben Affleck reprisam seus papeis como Mulher-Maravilha e Batman. Gadot brilha como a poderosa líder da equipe e Affleck faz um cavaleiro das trevas cheio de culpa, mas que tenta fazer umas piadas sem graça que quebram completamente o conceito do personagem.

Henry Cavill está no filme e bom, sem dar spoilers, ele é o PIOR elemento do filme...

Bonecos!

Liga da Justiça

Os efeitos visuais de Liga da Justiça são bem fraquinhos, mas duas coisas me incomodaram mais, o Lobo da Estepe é ridículo, além do vilão ser péssimo e não transmitir nenhum desafio real para os heróis o CGI piora ainda mais as coisas, meu XBOX faz melhor.

Não é novidade que Cavill teve que refilmar algumas cenas e que nessas refilmagens o ator ostentava um belo bigodão que foi retirado na pós produção, o problema é que...da pra notar...e isso me incomodou MUITO!

A esperança!

Liga da Justiça

O ponto alto do filme é, também sem sombra de dúvidas, as sequencias envolvendo as amazonas, QUE MULHERES SÃO ESSAS JESUS!?!

Temos no geral boas cenas de ação e um ritmo e edição bem equilibrados, não deixando barrigas no meio do caminho.

Liga da Justiça é sem dúvida um filme divertido, mas peca ao não achar uma identidade, parece um drama escondido sobre um manto de piadas. O DCEU ainda tem um futuro incerto e um longo caminho pela frente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *